Um dos serviços oferecidos pelo Atelier de Mkt é o Estudo do Layout. Ele é muito utilizado nas organizações com o intuito de auxiliar no aumento da produtividade. Uma vez que a disposição correta dos produtos na área de venda, indica ao cliente organização e auxilia nas escolhas que o cliente fará em suas compras. Para desenvolver um layout atraente é preciso pensar no comportamento do consumidor, levando em consideração o perfil e suas demandas. Para lojas pequenas, as mudanças periódicas do layout são importantes para que os consumidores se sintam atraídos pela constante inovação. Podemos definir layout como as partes essenciais ou elementos que auxiliam uma loja na obtenção da produtividade máxima. O desafio é arranjar e utilizar o espaço de tal forma que a clientela, mercadoria e funcionários sejam eficientemente combinados. Para entender melhor, listamos alguns pontos importantes a serem observados nos layouts:

  • área de transição: as pessoas andam com pressa e, até diminuírem o ritmo, a visão periférica diminui e qualquer coisa colocada na entrada da loja será ignorada. Para minimizar este efeito sugere-se: iluminação especial demarcando “fora” e “dentro”;
  • taxa de captura: refere-se ao quanto o consumidor vê do que é exposto. A zona confiável vai de um pouco acima dos olhos até a altura dos joelhos. Para o espaço restante deve-se exibir produtos grandes de fácil visualização (ex: fraldas);
  • taxa bumerangue: trata-se de quantas vezes o freguês deixa de percorrer totalmente um corredor. Uma maneira de minimizar este efeito e posicionar produtos mais populares no meio do corredor ou colocar chamarizes em ambas as pontas;
  • levar o consumidor ao fundo de loja: para isto posicionam-se nesta área categorias destino pois assim quem procura por estes itens comprará outros na ida e na volta.
  • O layout é uma das questões mais importantes. Ele deve ser pensado e organizado de maneira que o fluxo de circulação do empreendimento conduza a atenção do consumidor a todas as soluções (categorias) oferecidas. O ideal é que cada “centro de soluções” seja planejado buscando a melhor forma de ambientação e exposição dos produtos, considerando o processo decisório do cliente. A ferramenta mais conhecida para orientar a exposição de produtos nas gôndolas é a planta baixa. Nela é possível indicar os espaços que devem ser ocupados por cada item da categoria conforme seu giro, estoque em gôndola, importância e lucro.

O layout é uma das questões mais importantes. Ele deve ser pensado e organizado de maneira que o fluxo de circulação do empreendimento conduza a atenção do consumidor a todas as soluções (categorias) oferecidas. O ideal é que cada “centro de soluções” seja planejado buscando a melhor forma de ambientação e exposição dos produtos, considerando o processo decisório do cliente. A ferramenta mais conhecida para orientar a exposição de produtos nas gôndolas é a planta baixa. Nela é possível indicar os espaços que devem ser ocupados por cada item da categoria conforme seu giro, estoque em gôndola, importância e lucro.