Direcione ainda mais as suas ações de marketing para a sua persona utilizando o Mapa de Empatia

ferramentas

Atelier de Mkt

14 de Janeiro de 2022

O que é o Mapa de Empatia?

O Mapa de Empatia é uma ferramenta visual e de gestão à vista que permite conhecer a fundo o cliente de um negócio através de um diagrama que estabelece perguntas e tópicos sobre diferentes áreas da vida de uma persona. Ele pode ser executado numa lousa adicionando post-its, com flip chart, papel sulfite ou no computador.

O exercício consiste em reproduzir o cliente do negócio de forma visual, facilitando o levantamento de hipóteses acerca do público-alvo selecionado assim como o entendimento da equipe sobre a realidade do consumidor. O Mapa é enriquecido à medida que as perguntas sobre o cliente são respondidas, como quem é ele, o que ele vê, o que escuta, o que fala e faz, o que pensa e sente e quais são suas dores e necessidades.

O objetivo é obter um nível mais profundo de compreensão de uma persona, que pode ser um cliente, prospect, parceiro e afins, em um determinado contexto, como uma decisão de compra ou uma experiência usando um produto ou serviço.

Dito isso, dentro do Mapa de Empatia é necessário responder aos seguintes questionamentos:

  • com quem estamos sendo empáticos?
  • o que ela/ele precisa fazer?
  • o que ela/ele ?
  • o que ele/ela fala?
  • o que ele/ela faz?
  • o que ele/ela escuta?
  • o que ele/ela pensa e sente? Quais são duas dores e desejos?

 


Como preencher um Mapa de Empatia em 7 passos

Agora que você entende o que é um Mapa de Empatia e quais são os benefícios trazidos por ele, veja a seguir como preenchê-lo seção por seção:

Objetivo – parte inicial

1. Com quem estamos sendo empáticos?

Comece identificando com quem você está lidando. Isso será importante para limitar a realidade da persona, assim como seu contexto de vida. A partir desta pergunta é que todas as seguintes serão pautadas. Fique à vontade para adicionar características físicas, como olhos, boca, nariz, orelhas ou óculos. Esses detalhes simples não são uma adição fútil — eles ajudarão você a se projetar na experiência desta pessoa, que é o objetivo do exercício.

Responda nesta seção:

  • Quem é a pessoa que queremos conhecer?
  • Em que situação ela está?
  • Qual é o papel dela nessa situação?

 

2. O que ele/ela precisa fazer?

A ideia aqui é destrinchar qual é a meta desta persona. O que ela precisa ou quer fazer e como medir se esta decisão foi acertada posteriormente. Você pode também querer entender um certo tipo de decisão de compra, por exemplo.

  • O que ela precisa fazer de diferente?
  • Quais tarefas ela quer ou precisa fazer?
  • Qual decisão ela precisa tomar?
  • Como saberemos se ela foi bem sucedida?

 

Parte externa da cabeça – observações e suposições

3. O que ele/ela vê?

Diz respeito não só aos estímulos visuais que este cliente recebe, mas também às influências que interferem na vida dele. É importante pensar o que ele tem contato nos ambientes que frequenta.

  • O que ele vê no seu meio profissional?
  • O que ele vê no seu ambiente?
  • O que ele vê os outros falando e fazendo?
  • O que ele está lendo e assistindo?

 

4. O que ele/ela fala?

Tanto esta seção quanto a próxima tratam-se de aspectos bastante empíricos. São questões que devem ser observadas e algumas inferidas.

  • O que já escutamos ele falando?
  • O que imaginamos ele falando?

 

5. O que ele/ela faz?

Os insumos para esta pergunta virão da observação da persona na forma como ela age em público. Como se apresenta, como é a sua aparência (como se veste), comportamento com as pessoas ao redor e se o que ela fala condiz com as suas atitudes.

  • O que ele faz hoje me dia?
  • Qual comportamento dele já observamos?
  • O que imaginamos ele fazendo?

 

6. O que ele/ela escuta?

Não somente no sentido sonoro, mas também a respeito a que este cliente tem acesso. Quais são os meios de comunicação que ele acessa, por exemplo.

  • O que ele escuta outros dizerem?
  • O que ele escuta de amigos?
  • O que ele escuta de colegas?
  • O que ele escuta de segunda mão?

 

The Big Head – parte interna da cabeça

7. O que ela pensa e sente?

  • Quais são os seus medos, frustrações e ansiedades?
  • Quais são suas vontades, necessidades, esperanças e sonhos?

 

Como ficaria um mapa de empatia pronto?                                                    

A seguir, veja um exemplo prático de um mapa de empatia fictício, desenvolvido para uma persona de um e-commerce voltado para cosméticos de cabelo e barba masculinos.

Nome: Pedro Augusto

Idade: 28 anos

Pedro é carioca, engenheiro recém-formado na Universidade Veiga de Almeida e já está atuando em sua área. Ele valoriza muito o período na universidade não só pelos estudos, mas também pelas amizades e pelas experiências vividas.

Seu estilo de vida é corrido e ele sempre está disposto a fazer tudo que aparece. Pedro não abre mão de uma boa balada, especialmente festas de música eletrônica e boates. Ele não se preocupa em pagar caro nas entradas, já que ele gosta de eventos mais selecionados.

Pedro ainda é solteiro, mora com seus pais e sua única despesa pessoal é o seu carro recém-comprado. Ele o trata como algo muito importante, já que o leva para todos os lugares e também porque o vê como um símbolo de status social.

Ele é muito vaidoso e preocupado com a aparência. Seu estilo é mais tradicional e ele não curte arriscar muito na hora de se vestir. Ele frequenta o barbeiro a cada 15 dias.

O que Pedro pensa e sente?

  • Dedicar-me ao meu trabalho é fundamental para manter meu estilo de vida atual.”
  • “Preciso me vestir e me apresentar bem, além de ser um cara bom de papo e com bom trânsito social.”

 

O que ele ouve?

  • Consome muitos conteúdos veiculados em redes sociais; usa principalmente o WhatsApp;
  • no Instagram, acompanha o perfil de jogadores de futebol e de pessoas que tenham relação com esse universo;
  • valoriza marcas que reforcem a força do homem.

 

O que ele fala e faz?

  • Frequenta as melhores baladas;
  • aproveita todas as festas, cervejadas e eventos sociais que puder;
  • gasta com roupasacessórios e o que mais for necessário para se sentir bem.

 

O que ele vê?

  • Necessidade constante de se apresentar bem, seguindo um conceito comum no meio em que vive;
  • pessoas que atingiram o sucesso social e financeiro.

 

Quais são suas dores?

  • Sente que precisa estar sempre bem com a aparência, já que isso é fundamental no seu estilo de vida;
  • quer crescer profissionalmente para conseguir todos os bens que deseja e melhorar seu estilo de vida.

 

Quais são suas necessidades?

  • “Preciso me apresentar bem sempre, usando boas roupas e mantendo barba e cabelo sempre alinhados e cortados.”;
  • “preciso pensar em uma pós-graduação para não estagnar na minha posição no mercado de trabalho.”

 

Se você conhece seu público mais profundamente, alguns detalhes pequenos podem ser transformados em oportunidades gigantes de obter bons resultados. Os insights são parte importante dessa análise de perfil e podem direcionar os próximos passos do marketing.

Essa percepção só é alcançada com um conhecimento mais amplo do perfil de consumo. Por exemplo, se o consumidor não vê televisão, é possível concluir que esse não é o melhor canal de comunicação com ele.

Fonte: Rock Content - Confira a matéria completa aqui.

ferramentas
Escrito por Atelier De Mkt

Produção de Conteúdo